Vizconde DE Torres-Solanot

O GRANDE TRADUTOR DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC

FUNDADOR DA REVISTA El Espiritista - Revista Científica Mensual

Presidente de Honorário DO Primeiro Congresso Internacional Espírita de Barcelona em 1888

o PROPAGADOR DO ESPIRITISMO NA ESPANHA

(1840 - 1902)

Apresentação da biografia:

Torres-Solanot y Casas (Sr. Antônio).– Vizconde de Torres-Solanot, originário da província de Huesca, nasceu em Madri em 20 de Janeiro de 1840, porque sua família estava acidentalmente na Corte e porque o senhor seu pai, Sr. Mariano, ex deputado e senador do reino, ocupava um alto cargo político, passando depois a desempenhar a pasta de Governação em um dos ministérios da regência de Espartero.

Em Huesca recebeu a instrução primária destacando sempre, na escola e no curso ginasial; estudou Pedagogia e Latim e Humanidades, terminando Filosofia e estudando em Zaragoza os dois primeiros anos da carreira de Direito, que continuou em Madri, estudando também Administração.

Não sentindo vocação para o exercício da advogacia a que fora destinado, mergulhou inteiramente no estudo particular das Ciências Morais, Políticas e Filosóficas, para as quais sentia constante inclinação e afã, que não decresceu ao longo da sua vida laboriosa.

Esgotado intelectual e fisicamente, quando apenas contava quatro lustros, iniciou a época de suas viagens, que empreendeu tanto para recuperar as forças perdidas, como para completar sua ilustração.

Sendo ainda criança, mostrava suas inclinações para o jornalismo, redigindo jornais manuscritos e fazendo parte do grupo dos colaboradores de uma modesta publicação fundada por escolares em Zaragoza, com o título de O Ateneu.

A partir de 1867 dedicou-se à carreira de jornalismo, dirigindo em Huesca O Alto Aragão, publicação de interesses materiais no início, e políticos mais tarde, e que defendia as ideias do Partido Progressista; além disso, colaborava em vários jornais literários.

Participou ativamente na revolução de 1868, sendo secretário da Junta Revolucionária de Huesca, e continuando na direção daquele jornal até 1870.

Em 1871, encontrando-se em Zaragoza, abraçou o Espiritismo, que conhecia desde 1862; fundou e dirigiu durante alguns meses a revista O Progresso Espírita, órgão da sociedade do mesmo nome, e pouco depois passou a Madri, chamado para fazer parte da redação de A Constituição, jornal fundado pelo Sr. Nicolás Maria Rivero.

Desde 1872, sendo presidente da “Sociedade Espírita Espanhola”, dirigiu em Madri O Critério Espírita, órgão daquela Sociedade e o “Centro Geral do Espiritismo na Espanha”, que fundou em 1873, como também a “Sociedade Propagandista do Espiritismo”, que visava editar obras referentes a essa escola filosófica.

Em defesa da filosofia espírita sustentou animadas polêmicas e escreveu artigos em As Novidades, O Universal, O Imparcial, O Povo, O Tribuno e O Globo, colaborando assiduamente nesse último antes de que se tornasse um jornal político.

Em 1872 publicou seu primeiro livro, intitulado “Preliminares ao Estudo do Espiritismo”. - Considerações gerais para a doutrina, filosofia e ciência espírita”. Um volume de 400 páginas, em 8º, impresso em Madri.

Nos quatro anos seguintes, deu ao prelo:

“Controvérsia Espírita”, sobre os irmãos Davenport. Defesa do Espiritismo com notícias e testemunhos que demonstram a realidade dos fenômenos espíritas. Um volume de 300 páginas, em 8º, Madri.

O folheto “Atualidade.- Os fenômenos espíritas”. Notícias sobre as pesquisas realizadas nos anos de 1870-73 por William Crookes, publicadas no “Quarterly Journal of Science” (de Londres), tradução do francês, com um prefácio, notas e conclusão do tradutor.

“Estudos orientais”.- O Catolicismo antes do Cristo”. Resumo das obras de Luís Jacolliot e outros orientalistas. Um volume de cerca de 400 páginas, em 8º, que atingiu sete edições, sendo traduzido ao francês e ao italiano.

“Ch. Fauvety.- A religião leiga.- Estudo expositivo”. Folheto publicado em 1876 após ter visto a luz em forma de artigos na Revista Europeia.

Em 1878 fundou e dirigiu O Espírita, revista científica de estudos psicológicos, que teve uma vida de dois anos, sendo publicados os últimos quatro números em Zaragoza, em formato de suplemento e com a finalidade de dar resposta aos sermões do cônego Sr. Codera, no templo do Pilar, contra o Espiritismo.

Com esse mesmo objetivo sustentou polêmicas na imprensa com o padre Sanchez e o cônego Sr. Manterola.

Prepara a publicação de outras obras, dentre elas, o volumoso livro intitulado “Positivismo Espiritualista, onde tem trabalhado por vários anos para dar a conhecer a história dos trabalhos científicos realizados no terreno da psicologia experimental, e suas pesquisas e investigações nessa área, à que tem consagrado principalmente suas atividades o Sr. Torres-Solanot, sendo hoje presidente honorário da maior parte das associações espíritas espanholas, e membro honorário das principais, na Europa e na América.- Os vinte primeiros capítulos do “Positivismo Espiritualista” viram a luz na Revista de Estudos Psicológicos de Barcelona.

Foi presidente e promotor do I Congresso Espírita Internacional de todos os tempos, em 1888, ocorrido em Barcelona. Tinha como presidente honorário Fernández Colavida e como vice-presidentes Amália Domingo Soler e Miguel Vives, entre outros. Foi o representante espanhol no Congresso Internacional de Paris, no ano seguinte.

Inaugura na Espanha as primeiras Escolas Leigas junto com Fabián Palasí Martín.

Por último fundou em Huesca, em 1883, e dirige O Íris de Paz, jornal espírita; dirige em Zaragoza Un Periódico Más, decenal, livre-pensador, e colabora em várias publicações periódicas.

Tradutora: Teresa da Espanha

Fontes: Federación Espírita Española

Primeiro Congresso Internacional Espírita de Barcelona de 1888

Fontes: Canal Espírita Jorge Hessen (Espiritismo em Foco - Assim Surgiu O Evangelho Segundo O Espiritismo)

Fontes: Federación Espírita Española

Fontes: Periódico Madrilheno - El Ángel Del Bien

 

Ano de 1878

Após 10 anos do desencarne de Allan Kardec

"Estudando Allan Kardec não somente se conhece as suas obras mais importantes, temos que seguir também passo a passo nos dez volumes de sua revista espírita para apreciar em seu verdadeiro valor o trabalho do gigante, para fazer justiça, cuja grandeza futura gerações vindouras apreciarão."

 Vizconde de Torres-Solanot "Os Pioneiros do Espiritismo"

"Apesar de tudo o que foi e possa ser dito contra o Espiritismo, os seus partidários formam a avançada que inicia a marcha; a humanidade virá depois."

 Vizconde de Torres-Solanot "Os Pioneiros do Espiritismo"

"O Espiritismo é um fato de todas as épocas, não observado nem explicado racionalmente até hoje, e uma ciência que está a se formar na atualidade e cujas aplicações encarnam diretamente na esfera da Filosofia, da Religião e da Sociologia, e indiretamente na esfera das ciências físico-naturais.

Este fato é a origem de todas as religiões e serve de fundamento a todas as revelações; esse fato é a chamada constante que em virtude das leis naturais (explicadas umas e já pressentidas outras pelo Espiritismo moderno) foi preciso fazer ao espírito humano para que o sentimento espiritual não se desvanecesse com os prazeres materiais; esse fato, enfim, está consignado em todas as páginas da História e chegará a ser testemunhado em todos os capítulos da Ciência."

Vizconde de Torres-Solanot "Os Pioneiros do Espiritismo"


RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Biografia Vizconde de Torres-Solanot (Federación Espírita Española)

 

Primeiro Congresso Internacional Espírita de Barcelona em 1888 (Presidência Vizconde de Torres-Solanot)

 

Vizconde de Torres-Solanot - A Médium das Flores (Grupo Espírita Marietta) Obra rara traduzida

 

Vizconde de Torres-Solanot - Preliminares al estudio del espiritismo (1872) (Esp)

 

Vizconde de Torres-Solanot - Defensa del espiritismo (1878) (Esp)

 

Vizconde de Torres-Solanot - El Espiritista - Revista Científica Mensual (1878) (Esp) (Material raro para baixar)

 

Baixar todas as obras no arquivo zipado