VALENTINA KIRLIAN - SEMYON KIRLIAN

 

OS INVENTORES DAS FOTOS KIRLIANAS

 Apresentação do tema:

De todas as pesquisas soviéticas relacionadas à parapsicologia, mesmo que indiretamente, o mais divulgado é o processo conhecido como fotografia Kirlian. 

Usando altas correntes de alta freqüência elétrica, Semyon e Valentina Kirlian descobriram em 1939, na cidade de Krasnodar, na ex-União Soviética, que eles podiam obter imagens de organismos vivos que mostrou uma aura em torno de luminescência.

Uma maquina de fotografia Kirlian ou eletrofotografia possui a condição de captar impressões sutis do nosso corpo etérico. O corpo etérico seria o mapa energético do nosso corpo físico. Nele estariam presentes todos os órgãos e sistemas presentes no nosso corpo material, são que aqui de forma energética, assim como os canais de meridianos.

A maquina Kirlian e capaz de gerar uma voltagem extremamente alta (da ordem de alguns milhares), porem com uma amperagem baixa, causando com isso, a  volta de qualquer corpo, o chamado efeito corona, que seria um halo luminoso visível de coloração azul esverdeado.

Porem, quando este campo elétrico entra em contato com o campo eletromagnético do nosso corpo etérico, ele e alterado e consegue captar impressões sutis deste corpo, registrando cores e formas completamente diferentes das usualmente vistas no simples efeito corona, conhecido pelos técnicos em eletrônica.


Bulgarian biophysicist Dr. Ignat Ignatov is a leading specialist in kirlianography. He is the creator of a new branch of medicine called bioenergy medicine.

 

Este tipo de fotografia e conhecida como fotografia da aura, ou do campo energético ou (o corpo etérico). Pela analise de uma fotografia Kirlian, e possível diagnosticar uma serie de problemas, antes mesmo de que eles cheguem a se manifestar fisicamente.

 

Em nível da saúde, podem ser feitos diagnósticos de infecções, intoxicações, inflamações, processos degenerativos, prováveis distúrbios nos diversos órgãos e sistemas e ate casos de câncer.
 

Uma analise mais profunda, para um diagnostico, e feita tirando fotos dos dez dedos das mãos. Porem uma única foto do dedo anular ou indicador, por exemplo, pode revelar muitas coisas, principalmente em nível emocional.

 

Atualmente na Rússia, assim como em Portugal, existem hospitais que trabalham com o diagnostico Kirlian junto aos pacientes, e isso tem sido de grande valia para diagnosticar doenças e casos clínicos desconhecidos.

 

Fontes: Sheila Ostrander - Lynn Schroeder - Experiências Psíquicas Além da Cortina de Ferro