REVERENDO GEORGE VALE OWEN

A VIDA ALÉM DO VÉU

 

Título original em inglês

The Life Beyond the Veil

Londres (1921)

Sinopse da obra:

A obra George Vale Owen contou com a colaboração de sua mãe desencarnada e de outros espíritos na transmissão das mensagens além túmulo que ajudaram a fundirem os seus escritos em um único volume que ficou conhecido  na Inglaterra por "Escrituras de Owen".

 

As comunicações recebidas por Owen são de suma importância, pois estabelece circunstanciada e completamente, as condições da outra vida, como ainda não haviam sido publicadas.

 

O livro coloca-nos em face do universo espiritual, de inconcebível beleza e imensidade, adentrando-se em outras esferas pelos reinos de luz, os quais se desdobram pela amplidão do infinito.

 

Descreve casas, jardins, cores, sonoridades musicais e a suave luz que envolve toda a atmosfera espiritual.

 

Cita o intercâmbio dos superiores com os mais inferiores, a jovialidade perene dos bons espíritos, as condições das regiões de luz e de trevas, o poder do pensamento e da vontade na ideoplastia enaltece e confirma a perenidade da vida. Owen jamais aceitou qualquer retribuição pela publicação dos escritos.

 

Reconhecia-se como simples instrumento na transmissão das mensagens, embora houvesse despendido grande esforço para escrevê-las e ordená-las. Homem amado em sua paróquia pelo bem que fazia, jamais mediu esforços para desempenhar sua missão terrena.

 

Com suas mensagens do além, os espíritas puderam obter maiores detalhes sobre a vida espiritual, o cotidiano, as artes, o pensamento, a luz eterna que brilha malgrado a indiferença de alguns homens.

 

Os seus escritos trazem o cunho do observador fiel situado em campo neutro, pois que foi lúcido o bastante para evitar que o fanatismo lhe armasse com idéias pré-elaboradas contra aquela situação que para muitos era engendrada pelo demônio.

Introdução:

 

Por Sir Arthur Conan Doyle

 

A longa batalha está próxima do fim. O futuro pode ser sondado. Pode ser retardado a muitos, e a muitos ser um desapontamento, mas o fim é certo.

 

Sempre pareceu certo àqueles que estão em contato com a verdade que, se os documentos inspirados das novas revelações realmente chegasse às mãos do público em massa, todos teriam ainda mais certeza, por sua beleza inata e pela racionalidade que varre para longe todas as dúvidas e todos os preconceitos.

 

Agora a publicidade mundial já os está levando a todos, tendo sido selecionados dentre eles os mais puros, os mais elevados, os mais completos, os mais dignos provindos da fonte. Verdadeiramente, a mão de Deus está aqui!

 

A narrativa está à sua frente, e pronta para falar por si própria. Não a julgue meramente pelo folhear das páginas, arrogantemente como isso poderia ser, mas note cada beleza que flui da narrativa e firmemente vai tomando volume até alcançar um nível de grandeza substancial.

 

Não censure por detalhes ínfimos, mas julgue-a pela impressão geral. Evite encarar algo indevidamente por ser tudo novo ou estranho.

 

Lembre-se de que não há narrativa na Terra, nem mesmo a mais sagrada de todas, que não deixaria de tornar-se ridícula pela extração de passagens de seu contexto e por se adensar o que é imaterial. O efeito total em sua mente e em sua alma é o único parâmetro para se julgar o alcance e poder desta revelação.

 

Por que Deus teria selado as fontes de inspiração de dois mil anos atrás? Que garantia temos nós, em qualquer lugar, para uma convicção tão sobrenatural?

 

Não é infinitamente mais razoável que um Deus vivo continuasse mostrando uma força atuante, e aquele saudável socorro e a sabedoria que emanam d' Ele para fomentar a evolução e o poder, aumentados em compreensão por uma natureza humana mais receptiva, agora purificada pelo sofrimento?

 

Todas estas maravilhas e prodígios, estes acontecimentos sobrenaturais dos últimos 70 anos, tão óbvios e notórios que somente olhos fechados não os veriam, são triviais por si próprias, mas são sinais que chamaram à atenção nossas mentes materialistas e direcionaram-nas a estas mensagens, das quais estes escritos em particular podem ser tidos como sendo o mais completo exemplo.

 

Há muitas outras, variando em detalhes, de acordo com a esfera descrita ou a opacidade de seu transmissor, pois cada um dá toques de luz para maior ou menor intensidade, conforme vai passando a mensagem. Somente com espírito puro será possível que os ensinamentos sejam recebidos absolutamente puros, e então esta história de Céu deverá estar, podemos pensar, tão próxima a isto quanto a nossa condição de mortais permite.

 

E são subversivos às velhas crenças? Milhares de vezes Não! Ampliam-nas definindo-as, embelezando-as, completando os vazios que sempre nos desnortearam, mas também, exceto aos pedantes de mente estreita para palavras esclarecedoras e que perderam o contato com o espiritual, são infinitamente renovadores e iluminados.

 

Quantas frases efêmeras das Velhas Escrituras têm agora sentido e formato palpável? Não começamos a entender aquela “Casa com muitas moradas” e perceber de Paulo “a Casa que não é feita por mãos", mesmo quando captamos algumas fugazes percepções daquela glória que a mente humana não concebeu nem sua boca pronunciou?

 

Tudo isto cessa de ser uma visão longínqua e torna-se real, sólida, garantida, uma luz à frente enquanto singramos as águas escuras do Tempo, acrescentando uma alegria profunda a nossas horas de tristeza e secando a lágrima do pranto de dor ao assegurar‐nos de que não há palavras que expressam a alegria que nos espera se formos apenas verdadeiros perante a Lei de Deus e nossos maiores instintos.

 

Aqueles que interpretam mal as palavras usadas dirão que Mr. Vale Owen obteve tudo de seu subconsciente. Podem tais pessoas explicar por que tantos outros tiveram a mesma experiência, num grau menos elevado?

 

Eu mesmo sintetizei em dois pequenos volumes a descrição geral do outro mundo, delineada por um grande número de fontes. Foi feita tão independentemente da narrativa de Mr. Vale Owen quanto sua narrativa foi independente da minha. Nenhum teve acesso possível ao outro. E ainda agora, enquanto leio esta, de concepção maior e mais detalhada, não encontro nem um simples ponto relevante no qual eu tenha cometido alguma incorreção.

 

Como, então, esta concordância é possível se o esquema geral não estiver baseado numa verdade inspirada?

 

O mundo precisa de uma força condutora mais poderosa. Tem sido regido por velhas inspirações da mesma forma que um trem anda quando a sua máquina é removida. É necessário um novo impulso.

 

Se a religião tem sido um fator impulsor, então ela própria deveria ter se imposto no maior assunto de todos os relacionamentos entre as nações, e a recente guerra teria sido impossível. Qual igreja há que se saia bem neste supremo teste? Não está manifesto que as coisas do espírito precisam ser restabelecidas e religadas aos fatos da vida?

 

Uma nova era está começando. Aqueles que estejam trabalhando por isto podem ser desculpados se sentirem alguma sensação de satisfação reverente à medida que veem as verdades pelas quais trabalharam e testificaram ganhando atenção mais ampla no mundo.

 

Não é ocasião para uma auto declaração, pois cada homem ou mulher que foi honrado por ter sido permitido a eles trabalharem por tal causa é bem consciente de que ele ou ela é nada mais que um agente nas mãos das invisíveis mas muito reais, amplas e dominadoras forças.

 

E ainda, não seríamos humanos se não ficássemos aliviados ao vermos novas fontes de poder, e ao percebermos que a toda preciosa embarcação está segura, mais firme do que nunca, em seu curso.

Arthur Conan Doyle

 

Fontes: Canal Espírita Jorge Hessen (Nosso Lar - 50 capítulos)

 

Autor: Espírito André Luiz (pseudônimo espiritual de um consagrado médico que exerceu a Medicina no Rio de Janeiro). Psicografia: Francisco Cândido Xavier (concluída em 1943) Prefácio: Espírito Emmanuel. Introdução: Do próprio autor espiritual (André Luiz). Nota: Em 2003 a obra alcançou a expressiva marca de 1,5 milhão de exemplares.

 

Conteúdo doutrinário: a. O Autor narra sua experiência após a desencarnação, descrevendo minuciosamente o sofrido estágio no Umbral, detalhando-o também; b. A seguir, conta a emoção de ter sido socorrido e ser levado para uma cidade espiritual denominada "NOSSO LAR" c. A partir daí, o livro abre um leque de informações absolutamente inéditas sobre o Plano Espiritual.

 

 

"Com que segurança se afirma que Deus fechou as fontes da inspiração há 2000 anos. Não é infinitamente mais razoável dizer-se que um Deus vivente continua demonstrando sua força vivente e que novas ajudas e novos conhecimentos continuam a ser por ele derramados para impulsionar a evolução dos homens?"

 

Arthur Conan Doyle "O Renomado Escritor"

 

 

"O médium solitário vive apenas em duas dimensões: a dimensão do espírito comunicante e a sua própria dimensão individual. Falta-lhe a dimensão social, sem a qual não há possibilidade de confronto de suas percepções e captações com a realidade tridimensional do mundo. Mas além disso falta-lhe a dimensão cultural das relações doutrinárias, que lhe abriria as perspectivas do inteligível, uma estrutura de planos e superplanos do entendimento superior e global das situações existenciais."

 

Herculano Pires "O Zelador da Doutrina Espírita"

 

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

 

Rev. G. Vale Owen - A Vida Além do Véu

 

 

Rev. George Vale Owen - The Life Beyond the Veil (1921) (Eng.)