WALLACE LEAL V. RODRIGUES

KATIE KING

 

(MATERIALIZAÇÃO DE ESPÍRITOS)

Introdução da obra:

Há muito tempo Miss Florence Cook, Sir William Crookes e o Espírito Katie King vêm exercendo incontável fascínio sobre nós.

Aqueles três anos - que foi o período em que o Espírito se materializou - pareciam-nos mágicos, uma espécie de conto-da-carochinha, e que jamais se repetiram na História do Espiritismo.

E Katie King surgia como uma espécie de Cinderela espírita. Nada mais belo do que a disposição heróica desse espírito de mulher, abandonando as suas esferas de vida no Além para vir submeter-se às exigências dos cientistas cépticos, a fim de provar a sobrevivência do Espírito e a sua possibilidade de se comunicar com os encarnados, os quais, muitas vezes, ao invés de gratidão, egoisticamente punham-se a infligir à pobre Miss Florence Cook as mais disparatadas, e, por vezes, inumanas exigências para o controle dos fenômenos.

A coragem e a humildade de Miss Florence Cook, a terna solicitude do Espírito em relação ao "seu" médium, sua docilidade para com aquele que foi sem dúvida o maior sábio de sua época, Sir William Crookes, a nosso ver, deviam ser perenizados em um livro, de modo que todas as gerações espíritas os tivessem na retentiva, sem os perigos do olvido que, sentíamos, como uma fina poeira, ia caindo sobre suas figuras, apagando-lhes os traços e tornando esquecida a maravilhosa saga.

O trabalho foi árduo. A nosso favor tínhamos apenas as antigas coleções de órgãos espíritas dos arquivos schutelianos, e, inesperadamente, a descoberta de que os bombardeios de Londres não tinham destruído de todo as chapas fotográficas que Mr. Harrison, editor do "The Spirítualist" e o próprio Sir William Crookes haviam batido. Obter cópias foi um trabalho de obstinação.

O líder inglês, que se tornou guardião dessas "plates", não tem boa vontade em franquear o seu exame, e foi com infinita deliberação que o vencemos pelo cansaço, obtendo as fotos.

Tudo isso, mais o trabalho de tradução, resultam em quase quatro anos de preocupação constante. Este nosso filho poderá, por vezes, parecer rebarbativo, mas acontece que não tivemos por bem mutilar o testemunho de nenhum narrador, por respeito e, também, porque as personagens que por aqui transitam são exatamente os membros do grupo, - pequeno, por sinal, que se reunia para as sessões, harmonizando suas vibrações de carinho e respeito, a fim de que o trabalho do Espírito Katie King não se tornasse tão árduo, dado que por si só já era um trabalho de gigantes, como se irá ver.

Contristamo-nos com o fato de algumas dos fatos estarem tão retocadas, mas há, por outro lado, um excelente "close-up" de Katie King, que ameniza, de certa forma, a falta de qualidade de alguns dentre outros clichês. Lamentamos, igualmente, que os processos da fotografia, na época, não façam justiça à beleza do Espírito materializado, que, segundo o próprio William Crookes, era formoso como um botão de rosa, um anjo, pois estes são os anjos de que nos fala a Bíblia.

Aqui fica o nosso arrazoado; e se o livro prender a atenção do leitor, nós, com isso, nos daremos por muito bem pago pela difícil empreitada.

Wallace Leal V. Rodrigues

Araraquara, verão de 1.975

  Fontes: Survival After Death (Fotos da materialização do espírito Katie King)

"O Espiritismo é a Plataforma de Deus, aprovada pelos Espíritos Superiores para a transformação e elevação da Terra"

J. Herculano Pires "Curso Dinâmico de Espiritismo"

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Wallace Leal V. Rodrigues - Katie King PDF

 

Wallace Leal V. Rodrigues - Katie King DOC