Elisabeth D'Esperérance

 

A GRANDE MÉDIUM INGLESA ESQUECIDA

 

DO PERÍODO VITORIANA

 

(MEDIUNIDADE DE EFEITOS FÍSICOS)

 

(1849 - 1918)

 

Ectoplasta [do grego ektós + plas (ma) + -ta] - Médium de efeito físico que empresta potencial ectoplásmico para materialização de Espírito ou objeto espiritual.

Ectoplasma [do grego e do latim, respectivamente: ektós + plasma]- 1. Biologia: parte periférica do citoplasma. 2. Parapsicologia: termo criado por Charles Richet para designar a substância visível que emana do corpo de certos médiuns. 3. Para a ciência espírita, designa a substância viscosa, esbranquiçada, quase transparente, com reflexos leitosos, evanescente sob a luz, e que tem propriedades químicas semelhantes às do corpo físico do médium, donde provém. É considerada a base dos efeitos mediúnicos chamados físicos, como a materialização, pois através dela os Espíritos podem atuar sobre a matéria.

 

O grande pesquisador da mediunidade de Elisabeth D'Esperérance foi Thomas Pallister Barkas ver LINK

 

O grande pesquisador da mediunidade de Elisabeth D'Esperérance foi Alexandre Aksakof ver LINK

 

Biografia de Elisabeth D'Esperérance:

 

Elisabeth D'Espérance nasceu em 1849 e desencarnou em 1918. Foi médium de grande projeção, tendo servido de instrumento para as pesquisas encetadas por muitos sábios da época.

 

Elisabeth D'Esperérance, ou Madame D'Espérance, cujo verdadeiro nome era Mrs. Hope, foi médium de grande projeção, tendo servido de instrumento para as pesquisas encetadas por muitos sábios de sua época.

 

Sua carreira no campo mediúnico alcançou grande notoriedade, abrangendo o continente europeu e principalmente a Inglaterra.

 

Apareceu em público pela primeira vez, graças à interferência de T. P. Barkas, cidadão bastante relacionado na cidade de New Castle. Nessa época a médium era uma mocinha de educação média, entretanto, quando em transe mediúnico, demonstrava bastante discernimento das coisas, revelando um grau elevado de sabedoria, muito acima do consenso geral.

 

Extensas listas de perguntas eram elaboradas por Barkas, abrangendo vários aspectos da Ciência, e as respostas eram obtidas com incrível rapidez, e geralmente em inglês, porém, algumas vezes em alemão ou em latim.

 

A médium viveu em meio dos casos mais estranhos, desde a mais tenra idade, pois, em suas memórias, ela descreve as suas aventuras com Espíritos de aparência infantil, que com ela brincavam, altercavam-se e logo após se reconciliavam.

 

Suas faculdades mediúnicas foram das mais portentosas e se intensificaram com o decorrer dos anos, especialmente no campo das materializações, onde conseguiu resultados verdadeiramente impressionantes.

 

Na obscuridade escrevia respostas as mais sofisticadas às questões formuladas por pessoas que as buscavam em uma biblioteca inteira. Tais indagações eram formuladas de forma aleatória, em inglês, alemão ou latim e mereciam respostas no mesmo idioma, sem qualquer espécie de erro de estilo ou de gramática.

 

Por seu intermédio encetaram-se várias e freqüentes experiências com o Espírito de belíssima jovem árabe, de negra e ondulada cabeleira, de pele morena e muito graciosa.

 

Demonstrou notável capacidade nos fenômenos de materializações, principalmente na formação de plantas que passavam a ter prolongada duração e que eram colocadas em jardins.

 

Afirmou o Dr. William Oxley que conseguiu, através da médium, a materialização de 27 rosas e outras plantas em uma só sessão. Dentre essas plantas salientava-se uma cujo nome científico era "Ixora Crocata", que foi colocada numa estufa, e ali viveu cerca de três meses, quando então se secou.

 

Oxley também presenciou a materialização, com grande nitidez, de uma jovem de rara beleza, a qual, após apresentar-se em toda a sua magnitude começou a desmaterializar-se, a começar pelos pés, como se fora uma estátua de cera colocada sobre uma placa quente. Vários outros comentários de Oxley estão contidos em sua obra "Revelações Evangélicas".

 

O Conde Alexander Aksakof também realizou várias pesquisas com a famosa médium, obtendo resultados os mais positivos, o mesmo sucedendo com o professor Butlerof, catedrático de Química da Universidade de Petersburgo.

 

Certa manhã, a médium, estando ocupada em escrever algumas cartas comerciais, em dado momento verificou, com espanto, que sua mão havia escrito automaticamente o nome "Swen Stromberg". Ninguém soube explicar de quem se tratava.

 

Algum tempo após, quando Aksakof e Buttlerof faziam experimentações no sentido de fotografar Espíritos materializados, atrás da médium apareceu também a figura de um homem. Consultado, o mentor espiritual explicou tratar-se de um personagem cujo nome era exatamente Swen Stromberg, o qual havia desencarnado no dia 13 de março daquele ano, em New Stockholm, e pedia que seus pais fossem avisados sobre o seu decesso.

 

Os pais, quando viram a fotografia reconheceram de pronto o filho que havia desencarnado, deixando esposa, filhos e sendo pranteado por muita gente.

 

Como a maioria dos médiuns de prova, Madame D'Espérance também sofreu muito durante o cumprimento de sua espinhosa missão.

 

Em um dos trabalhos de materialização realizado na Escandinávia, O Espírito Yolanda foi agarrado por um pesquisador menos avisado, com o intuito de desmascaramento, tendo a médium sofrido grande choque traumático que lhe produziu sério desequilíbrio orgânico, prostrando-a de cama.

 

No último capítulo do seu livro no No País das Sombras diz: - "Os que vierem depois de mim talvez venham a sofrer quanto eu tenho sofrido pela ignorância das leis de Deus. Quando o mundo for mais sábio do que no passado, é possível que os que tomarem as tarefas na nova geração não tenham que lutar, como lutei, contra o fanatismo estreito e os julgamentos duros dos adversários."

 

Fontes: Paulo Alves de Godoy e Antonio de Souza Lucena 

Personagens do Espiritismo


 

 

A médium e o Espírito materializado fotografados juntos. A primeira protege os olhos da claridade do magnésio (segundo uma fotografia, junho, 1890).

 

Elisabeth D'Espérance - No País das Sombras

 

 

 

A médium e o Espírito materializado fotografados juntos, alguns segundos após a prova precedente. Este cobrira a médium com um pano que a luz parecia dissolver.

 

Elisabeth D'Espérance - No País das Sombras

 

 

Espírito de Iolanda, tal como apareceu materializada
(Fotografia com luz de magnésio)

 

Elisabeth D'Espérance - No País das Sombras

 

 

 

Lírio dourado produzido durante a sessão de materialização em 28-06-1890.

 

Fotografada ao lado da médium, pode-se apreciar as suas reais dimensões. Quando ereta, a planta alcançava 2,27 m de altura. Curvada, tal como se acha na foto, media 1,95 m. Permaneceu perfeita durante uma semana, período no qual se lhe tomaram 6 fotografias. Depois desmaterializou-se e desapareceu.

 

Elisabeth D'Espérance - No País das Sombras

 

Fontes: Canal Espírita (O Espiritismo De Kardec Aos Dias De Hoje) (Filme Completo)

 

Fontes: Portal Psychictruth

 

Fontes: A Luz na Mente » Revista on line de Artigos Espíritas (O “Nada” e a “Sorte” Explicam o Universos?)

 

Como a maioria dos médiuns de prova, Madame D'Espérance também sofreu muito durante o cumprimento de sua espinhosa missão. Em um dos trabalhos de materialização realizado na Escandinávia, O Espírito Yolanda foi agarrado por um pesquisador menos avisado, com o intuito de desmascaramento, tendo a médium sofrido grande choque traumático que lhe produziu sério desequilíbrio orgânico, prostrando-a de cama.

 

"Os que vierem depois de mim talvez venham a sofrer quanto eu tenho sofrido pela ignorância das leis de Deus. Quando o mundo for mais sábio do que no passado, é possível que os que tomarem as tarefas na nova geração não tenham que lutar, como lutei, contra o fanatismo estreito e os julgamentos duros dos adversários."

 

Elisabeth D'Espérance "No País das Sombras"

 

 

Nossos entes amados que daqui se alaram,
por sua perfeição, para as mais altas esferas,
nos trazem ao coração e aos olhos que os choraram
palavras de consolo, isentas de quimeras.

 

Dão-nos santos conselhos em voz misteriosa
(leve rumor de vida do mundo da morte);
guarde embora seu corpo a tumba silenciosa,
sua alma nos aponta à vida o feliz norte.

 

Aos ouvidos nos soa a sua voz, qual canto
de alegre toutinegra que morreu a cantar;
e quando a Noite estende sobre nós seu manto,
deixa imagem na Terra e vai no céu brilhar.


Longfellow "O Grande Poeta Romântico"


 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

 

01 - As pesquisas T. P. Barkas com a médium Elisabeth D'Espérance

 

 

02 - As pesquisas T. P. Barkas com a médium Elisabeth D'Espérance

 

 

Annales des Sciences Psychiques (Necrologie) Elisabeth D'Espérance (1919) (Fr)

 

 

Biografia de Elisabeth D'Espérance

 

 

Elisabeth D'Espérance - No País das Sombras

 

 

Baixar todas obras de Elisabeth D'Espérance no arquivo zipado