Bezerra de Menezes

 

A ESCRAVIDÃO NO BRASIL

E AS MEDIDAS QUE CONVÉM TOMAR PARA EXTINGUI-LA

SEM DANO PARA A NAÇÃO

 

Editado

Rio Janeiro / Brasil

Typ. — Progresso — Rua de Gonçalves Dias n.º 60

1869

Apresentação do site:

O site vem resgatar uma obra que foi editada em 1869, no Estado do Rio Janeiro e que tinha como premissas básicas a extinção da escravidão no Brasil.

Esta obra possui um valor documental que demonstra a grandeza da alma do ilustre Bezerra de Menezes, na luta contra a escravidão do negro no Brasil e o tráfico nefasto de seres humanos. Destaque-se que o livro foi lançado antes da sua conversão ao Espiritismo que somente ocorreu a 16 de agosto de 1886, no Salão da Guarda Velha (na atual Av. 13 de Maio/ RJ) onde o "Kardec brasileiro" proclamou publicamente as suas convicções espíritas diante de mais de 1.500 pessoas.

Irmãos W. Jorge Hessen

Apresentação da obra:

Ao Público

Às questões sociaes, do mesmo modo que as políticas, não podem ser convenientemente resolvidas senão pela discussão.

E do choque das idéas que sae a luz da verdade.

E no desencontro, das opiniões individuaes, que se póde basear a synthese de um verdadeiro systema, que aproveite a humanidade.

Nenhuma questão, segundo penso, reclama seriamente a attenção de quem se interessa pelo bem estar, e o futuro do pais, como na emancipação dos escravatura.

Os maiores interesses,e interesses de todas as ordens, lhe estão intimamente ligados,e reclamão uma solução tão  pronta, quanto maduramente reflectida.

Apesar de recolhido ao remanso, da vida privada eu não perdi os estímulos do cidadão brasileiro; e como tal  não posso ser indifferente ao engrandecimento moral e a prosperidade de meu paiz.

E pois, roubei algumas horas do trabalho que devo aos misteres da vida, para dedica-lo ao estudo da magna questão que resolve os destinos da minha terra natal.

A natureza nos ensina com não são sómente os grandes os quais efficazmente concorrem para os commodos da vida social.

Bem pequena é a formiga, e nenhum animal a excede, entretanto, em, diligencia e na proficuidade dos esforços que emprega para o bem commum.

Esta consideração me deu animo e coragem inscrever o meu obscuro nome no livro glorioso dos que pleiteão a causa da emancipação.

O meu pequeno e imperfeito trabalho não leva a pretensão de saber, nem mesmo acertar; é um motivo para discussão e nada mais.

Tal como é, porém, eu me animo a oferece-los ao meus concidadãos, porque a minha intenção e bôa, e em casos taes e intenção que se deve levar em conta.

Dr. Bezerra de Menezes

Rio de Janeiro - 1869

O Navio Negreiro

O mercado de escravos - Rio de Janeiro

 Anuncio escravo fugido - Jornal A Província de Minas

O escravo punido - Jean Baptiste Debret

Missa campal em Ação de Graças em 22 de maio de 1888, para comemorar a Lei Áurea

Fontes: Blog Imagens Históricas

"A nós compete ter nos lábios a sincera resposta, ditada por um coração puro e bem intencionado, que, em chegando a qualquer parte, possa anunciar sua presença com palavras de amor e paz, harmonia e boa vontade, a fim de que nunca venha nossa aproximação de outros irmãos, ou nossa filiação a seus grupos de trabalho ou estudo, a constituir-se em motivo de perturbação e sofrimento."

Bezerra Menezes "O Médico dos Pobres"

 

 

 

 

 

 

A Escravidão no Brasil - Os Pensamentos de um Espírita (Dr. Adolfo Bezerra de Menezes)