LE SPIRITISME

ORGANE DE l'uNION SPIRITE FRANÇAISE

directeur - Gabriel Delanne

(1883 à 1895)

 

OS GRANDES COMBATENTES DA CAUSA ESPÍRITA

NA FRANÇA de allan kardec

Artigo 01:

O legado de Fropo

Fropo não intentou apenas fazer uma denúncia, mas, como podemos ler na obra, principalmente objetivou alertar os "espíritas sinceros", conquanto lenientes demais com a situação, para o perigo que a Doutrina Espírita corria, sob os desmandos de Leymarie, e convocá-los para formar uma frente de resistência, em honra à codificação kardequiana — à qual ela demonstra sempre toda a consideração possível.

Ela também conta que, através de reuniões mediúnicas realizadas na casa da viúva do codificador, o Espírito Allan Kardec manifestou-se várias vezes, incitando seus confrades a tomar providências contra esse iminente mal que assolava a Doutrina Consoladora.

Os desdobramentos seguintes são a fundação de uma nova entidade, a União Espírita Francesa, e seu órgão oficial de informação, o jornal O Espiritismo (Le Spiritisme). Fropo, inclusive, assume a vice-presidência da nova entidade; a presidência ficou a cargo do devotado Gabriel Delanne. Inicialmente, pensou-se em aclamar Amélie como a presidente desta União, mas ela recusou o convite, alegando as dificuldades naturais de sua idade, já que era octogenária.

É certo que Berthe Fropo não conseguiu "salvar" o movimento espírita francês que, como sabemos, praticamente desapareceu da França e demais países da Europa ainda no começo do século XX.

Contudo, certamente a bravura daquela femme forte serviu para dar uma sobrevida ao movimento, sem o que, possivelmente, não teríamos conhecido a magistral obra de Léon Denis — à época, ainda um jovem que começava a despontar nas searas espiritistas. E quem conhece a contribuição de Denis para a Filosofia Espírita, sabe que prejuízo teria sido tal lacuna.

Berthe Fropo - Muita Luz

Artigo 02:

Le Spiritisme

Em março de 1883, quando foi publicado o primeiro número de uma nova revista bimestral, intitulada Le Spiritisme, Gabriel Delanne, que estava entre os colaboradores dessa publicação, passou logo a ser seu redator geral.

Com seu pai, Alexandre Delanne, foi ele um dos fundadores da União Espírita Francesa (primeira com o nome), criada em Paris, na Salle de la Redoute, a 24 de dezembro de 1882, sob a presidência do Dr. Josset.

Toda primeira sexta-feira do mês havia uma reunião em Cochet, 167, Galeria de Valois. Nenhuma função era remunerada.

Em Le Spiritisme, anunciando uma Assembléia Geral da União Espírita Francesa, Gabriel Delanne, então secretário da Comissão, fazia o seguinte apelo:

“Pedimos, com insistência, a nossos irmãos que nos venham prestar sua colaboração gratuitamente.

Queremos perseverar no caminho do mais absoluto desprendimento e mostrar a todos que a fé espírita não é palavra vã e que se pôde pôr em prática, no décimo nono século, as máximas do Cristo, que expulsava os vendedores do Templo e dava de graça todos os seus ensinamentos.”

Os membros da Comissão da União Espírita Francesa se reuniam na casa de Alexandre Delanne, nas segundas, quartas e sextas-feiras do mês.

Essa sociedade tinha por fim principal reunir num só bloco todas as forças espíritas esparsas no país.

Os verdadeiros animadores da União Espírita Francesa e da revista Le Spiritisme eram Alexandre e Gabriel Delanne.

Graças a uma propaganda incansável e habilidosa, dissiparam bastantes prevenções e incompreensões que ainda existiam no interior do país contra o Espiritismo.

A Sra. Alexandre Delanne era também colaboradora de seu marido e de seu filho e a verdadeira tesoureira da Federação. Todas as assinaturas da revista ficavam sob seus cuidados.

A sede do jornal Le Spiritisme foi, inicialmente, na Passagem Choiseul, 39 e 41; depois, sucessivamente, Passagem Choiseul, 62 e Rua Delayrac, 38, onde a família Delanne havia fundado um Grupo Espírita.

Paul Bodier - Henri Regnault - Gabriel Delanne sua vida, seu apostolado e sua obra

Artigo 03:

Estatuto da União Espírita Francesa

E a fundação de um jornal, adotado pela Assembléia Geral de 24 de dezembro de 1882.

Título Primeiro

Para dar novo impulso ao Espiritismo na França, um certo número de espíritas e dirigentes de Grupos, de Paris, se reuniram e formaram uma Comissão Provisória para organizar a União Espírita Francesa.

Título Segundo

Art. 1º – A União tem por finalidade o congraçamento dos espíritas franceses, o estudo de todos os fenômenos espíritas e a difusão da filosofia e da moral do Espiritismo por todos os meios que as leis autorizam e, principalmente, pela publicação de um jornal bimestral, tendo por título: O Espiritismo, órgão da União Espírita Francesa.

Art. 2º – Essa Associação se denominará União Espírita Francesa. Sua sede provisória é na Galeria de Valois, 167, no Palais Royal, onde se realizarão as reuniões, na primeira sexta-feira de cada mês, às 8 horas.

Art. 3º – As questões políticas e polêmicas religiosas não serão permitidas.

Art. 4º – A União se compõe de membros titulares, honorários e correspondentes.

Art. 5º – Todos os titulares, homens ou mulheres, são elegíveis a quaisquer funções, que são eletivas e totalmente gratuitas.

Art. 6º – O ano social começa em 31 de março e as eleições administrativas serão realizadas na segunda quinzena de abril.

Título Terceiro

Art. 7º – A União será administrada por uma Comissão Central de pelo menos 30 membros, nomeados pela Assembléia Geral. Será nomeado um presidente titular, encarregado de representar a União nos relacionamentos com as autoridades.

Art. 8º – Para cada sessão a Comissão escolherá seu presidente dentre seus membros.
Atribuições da Comissão

Art. 9º – As principais atribuições da Comissão são:

1) o cuidado pelos interesses da Doutrina e por sua difusão;

2) o estudo dos novos princípios susceptíveis de entrar no corpo da Doutrina;

3) a concentração de todos os documentos e ensinos que possam interessar ao Espiritismo;

4) a expansão dos elos de fraternidade entre os adeptos das sociedades dos diferentes países;

5) a correspondência;

6) a direção do jornal, que será o órgão da Federação, também chamada União Espírita Francesa;

7) a direção das sessões da União;

8) o ensino oral e as conferências;

9) as visitas e orientações às reuniões e Grupos de Paris e dos Departamentos.

Essas atribuições serão distribuídas entre os diferentes membros da Comissão, conforme a especialidade de cada um.

Art. 10º – Para atender às despesas da União, haverá uma cotização anual de seis francos.

Do Jornal

Art. 11º – A assinatura do jornal bimestral Le Spiritisme, com oito páginas de textos, será de quatro francos por ano.

Art. 12º – Qualquer membro que faça um donativo de cinqüenta francos, adiantadamente, receberá o título de fundador.

Art. 13º – Qualquer membro que faça um donativo inferior a cinqüenta francos receberá o título de subscritor.

Art. 14º – A mensalidade não poderá ser inferior a cinco francos.

Art. 15º – O jornal será o órgão da União Espírita, que designará os membros de sua direção e redação.

Observações

Pedimos a nossos irmãos em crença que nos quiserem enviar suas adesões que observem haver em nossa obra três setores distintos:

1) Para a Federação: seis francos;

2) Assinatura do jornal: quatro francos por ano;

3) Donativos para a fundação do jornal e atividades da Federação.

As contribuições serão recebidas por:

Gabriel Delanne: Passagem Choiseul, 39 e 41

Cochet: Galeria de Valois – Palais Royal, 167

Lussan: Rua Richelieu, 21

Paul Bodier - Henri Regnault - Gabriel Delanne sua vida, seu apostolado e sua obra

Article Henri Sausse

Une Infamie

Le Spiritisme, décembre 1884

(A denuncia de Henri Sausse SOBRE A questão da adulteração DA Obra A Gênese de Allan Kardec

Article Le Comité

L' Oeuvre D'Allan Kardec

Le Spiritisme, décembre 1884

(A RESPOSTA SOBRE A QUESTÃO DA ADULTERAÇÃO Da obra A GÊNESE DE ALLAN KARDEC PELOS MEMBROS DA Sociedade científica do Espiritismo: O administrador: P. G. Leymarie)

Article Henri Sausse

Correspondance

Le Spiritisme, Février 1885

(REFUTAÇÃO DE HENRI SAUSSE SOBRE A QUESTÃO DA ADULTERAÇÃO DA OBRA A GÊNESE DE ALLAN KARDEC)

Fontes: Canal Espírita Jorge Hessen (Seminário: 150 anos de A Gênese - O Resgate Histórico com Simoni Privato Goidanich)

Fontes: Canal Espírita Jorge Hessen (Brasil Flash TV International - Charles Kempf - 160 anos de Espiritismo) 

Fontes: Encyclopédie Spirite (Revue Le Spiritisme)

Fontes: Biblioteca Espírita Virtual Obras Raras

O periódico bimestral “Le Spiritisme”, no qual Delanne assume o papel de redator geral. O primeiro volume foi publicado no mês de março.

"Lantier afirma que Gabriel Delanne era um redator criterioso e rejeitava artigos dos amigos que não apresentassem os rigores exigidos pela ciência."

Henri Regnault citou um fragmento de um discurso que expressa bem as diretrizes que Delanne tomou para a sua prática: demonstrar que o Espiritismo não é incompatível com a Ciência e divulgá-lo amplamente, para que não ficasse reduzido a uma elite de cientistas e intelectuais.

Paul Bodier - Henri Regnault "Gabriel Delanne sua vida, seu apostolado e sua obra"

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Fondation de l' Union Spirite française - Compte-rendu des séances du 24 décembre 1882 et du 5 janvier 1883 (Fr)

 

année 01 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (février 1884)

 

Année 02 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (mars 1884 - février 1885)

 

Année 03 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (mars 1885 - février 1886)

 

Année 04 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (mars 1886 - février 1887)

 

Année 05 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (mars - décembre 1887)

 

Année 06 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (1888)

 

Année 07 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (1889)

 

Année 08 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (1890)

 

Année 09 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (1891)

 

Année 10 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (1892)

 

Année 11 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (1893) (A partir d'octobre 1893, Gabriel Delanne n'est plus directeur de la Revue, il est remplacé par Arthur d'Anglemont et Adophe Laurent de Faget)

 

Année 12 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (1894)

 

Année 13 - le Spiritisme - Organe de L'Union Spirite Française (1895) (Un seul numéro, fin de la revue)

 

Baixar os periódicos Le Spiritisme - Organe De L'Union Spirite Française (1884 - 1895)