PAULO NETO

Kardec e a divergência

na forma de escrever o seu nome civil

(ARTIGO ESPÍRITA INVESTIGATIVO)

 

Archives Nationales de France

FONTES DE PESQUISA

 

A DECISÃO JUDICIAL DE 01 DE MAIO DE 1869 NA QUAL SE DECLARA QUE O VERDADEIRO NOME DE CIVIL DE ALLAN KARDEC ERA DENISARD HIPPOLYTE LÉON RIVAIL

Apresentação do artigo:

Kardec e a divergência na forma de escrever o seu nome civil

Ao longo do tempo, vínhamos observando que o nome civil de Allan Kardec apresentava, para nossa surpresa, variações na ordem das palavras que o compõem. Até então, não havíamos nos preocupado muito com isso, entretanto, ao preparar a palestra Terceira Revelação – Espiritismo e Kardec, para ser apresentada no Grupo Espírita de Fraternidade Albino Teixeira, em Belo Horizonte, MG, voltamos a perceber essa divergência, daí resolvemos pesquisar para, se possível, conhecer as causas disso, porquanto intrigou-nos demais tal fato.

Estaremos apenas levantando a questão da ordem das palavras, portanto, não tentaremos buscar as informações sobre usar “z” ao invés de “s” em Denisard, um “p” ou dois “pp” e “i” ao invés de “y” em Hypolite, fatos que estamos registrando para que você leitor tome ciência disso.

Quando formos referenciar os documentos usaremos a numeração que colocamos em cada fonte, conforme constam nas Referências bibliográfcas.

Vamos denominar de “Documentos oficiais”, aqueles produzidos por órgão público ou particular encarregado de algum tipo de registro e de “Documentos não oficiais” os provenientes de outras fontes, incluindo, aí algumas produzidas pelo próprio Kardec.

Nos documentos oficiais temos:

Então, aqui os termos “Denisard” e “Léon” não são mantidos na mesma ordem, sendo que a posição de Denisard em primeiro lugar aparece em 36% das ocorrências. Via de regra, dar-se-ia preferência ao que se utilizou na certidão de nascimento, caso na França seguisse, nesse particular, o que ocorre aqui no Brasil. Porém, acreditamos que a ordem estabelecida pela decisão judicial é que dará o norte do que se deve fazer.

Mais à frente apresentaremos as imagens constante na obra, da qual foram tomados a maioria das ocorrências; porém, algo já nos chamou a atenção na certidão de nascimento: qual é a razão da vírgula depois de Denisard?

Constata-se, também, que nas duas cópias da Certidão de Casamento há divergência na ordem do nome o que, a nosso ver, é algo bem estranho.

Novamente, apenas para registro, observe que na certidão de óbito de Allan Kardec lê-se Denisart e não Denisard, ou seja, em lugar do “d”, apareceu-nos um “t”.

Vejamos agora como consta o nome de Allan Kardec nos documentos não oficiais:

Nos documentos em que assina todo o nome – Carta a Amélie Boudet e Testamento – Allan Kardec mantém a ordem, porém, no primeiro ele apõe Denizard entre vírgulas, cuja razão para isso não entendemos.

Nas três ocorrências, onde Allan Kardec não assinou o nome todo, ele coloca as iniciais exatamente na ordem que utilizou nos dois documentos em que assina o nome completo. Sendo que o do Testamento, é, por sua vez, quase idêntica à que consta do Novo Dicionário Universal, publicado por Maurice Lachâtre (1814-1900), a não ser pela troca do “y” pelo “i” e o uso de dois “pp”.

Vejamos como alguns autores das fontes, que foram por nós utilizadas, tratam dessa questão.

Jorge Damas Martins e Stenio Monteiro de Barros se limitaram a apresentar o nome conforme consta da certidão de nascimento, da qual apresentam um fac-símile, que mostraremos mais à frente.

Przemyslaw Grzybowski também menciona a diferença na ordem e opta por aquela utilizada por Allan Kardec, justifica dizendo que foi ela que o Codificador assinou em suas obras Continuar Lendo 

"Quem quer esclarecer-se não deve colher ensinos de uma só fonte, porque só pelo exame e pela comparação se pode firmar um juízo"

(Allan Kardec - O que é o Espiritismo)

 

Paulo Neto - Kardec e a divergência na forma de escrever o seu nome civil PDF

Fontes: Artigos Espíritas Paulo Neto

Fontes: Luz Espírita - Espiritismo em Movimento

Fontes: Archives Nationales de France